- Blog -

Você já conhece a Feira do Doce Mineiro?

  • feira-do-doce-mineiro
  • michel-feira-do-doce-mineiro-2018

Em 2018 acontece a 2ª edição da Feira do Doce Mineiro, nos dias 8 e 9 de setembro, na cidade de Ipatinga, com a participação de 20 expositores das mais variadas regiões de Minas Gerais. O destaque deste ano é o doce de leite!

feira-do-doce-mineiro

O evento é gratuito e contará com espaço kids, shows de chorinho, mpb e rock, além da cozinha ao vivo, que acontece às 15 horas, quando o público poderá observar 6 chefs (sendo 3 por dia) preparando pratos especiais em tempo real. Confira todas as informações do evento aqui.

O Michel Ferrabbiamo é um dos organizadores por trás da Feira do Doce Mineiro e vem fazendo um trabalho incrível de curadoria dos doces mais tradicionais de Minas Gerais, ao mesmo tempo que resgata a cultura mineira.

michel-feira-do-doce-mineiro-2018

E nós, que somos apaixonadas por esse projeto, fizemos uma entrevista exclusiva com o Michel, para entender um pouco mais sobre o projeto. Confira!

1)     Conte um pouco sobre você e sua história.

Eu me chamo Michel, sou curador de doces da Feira do Doce Mineiro, sou um apaixonado por doces e pela arte de se fazer o produto artesanalmente.

 

2)     Como surgiu a ideia da Feira do Doce Mineiro?

A gastronomia é uma das portas de entrada para Minas Gerais, e o sucesso da arte de cozinhar é a forma espontânea de os mineiros retornarem às suas raizes e história. Famosa por suas características em todo o Brasil, a comida mineira reúne simplicidade, sabor e tradição. Os pratos mineiros mais tradicionais são os provenientes do fundo do quintal de casa. A simplicidade, o sabor característico, o modo de preparo e os temperos fáceis garantem a confecção dos típicos, ricos e variados pratos da gastronomia mineira.

 

Neste espaço não poderíamos deixar de fora o doce mineiro, seja ele da serra, da roça ou da cidade. O importante é a arte de fazê-lo. Cada região, com sua especificidade e vocação, conta, em seus sabores, a história do estado. Pois eles são parte importante dessa identidade gastronômica. A tradicional produção artesanal das receitas mantém, ainda hoje, o fazer familiar como legado cultural de gerações.

 

3)     Como os produtores são selecionados?

Em 2017, nós criamos quatro equipes para percorrer Minas em busca de doces em suas mais variadas formas. Descobrimos doces que nem imaginávamos e decidimos naquele momento, reunir as principais referências no Estado em uma única feira. Quando falamos de doce de leite, a principal referência dos mineiros é Viçosa. Pé de moleque é Piranguinho. Doces de Jabuticaba, de Sabará, e assim por diante. Assim, fizemos uma Feira que reuniu os 10 doces mais lembrados pelos mineiros. Em nossas visitas descobrimos que Minas é um dos maiores produtores de doce de leite do Brasil. Por isso, este ano a Feira do Doce Mineiro direciona o seu foco por este caminho, não deixando de fora as referências. Este ano dobramos o número de doceiros.

 

4)     Você visita a cidade de cada produtor?

Sim, a proposta é que, depois de selecionado o doce a gente faça uma visita a cada um deles para entender um pouco sobre o seu processo de produção.

 

5)     Quais cidades você visitou pelo projeto?

Considerando somente as selecionadas, mais de 20. Entre elas Belo Horizonte, Carmópolis de Minas, Carmo de Minas, Araxá, Paracatu, Pouso Alegre e uma infinidade de outras.

 

6)     Conte um pouco das histórias mais legais que conheceu em algumas cidades.

Temos desde histórias de mulheres empreendedoras a pequenos produtores artesanais, cada um com suas características peculiares de cada região mineira. Tem doce que une famílias em torno do tacho, há inúmeras histórias de superação, histórias de sucessão familiar e o quão dura ela é para a família, mas todas elas culminam na ligação afetiva que todos possuem com a produção.

 

7)     Em sua opinião, qual a principal característica do doce mineiro e dos seus produtores?

Minas é um Estado muito amplo, por isso é impossível falar de uma única característica mineira. Mas, sem dúvidas, o apego e o jeitinho mineiro de virar o tacho fazem dele algo único no país.

 

8)     Qual é o doce mineiro mais famoso?

Temos muitos! Pé de Moleque de Piranguinho, Doce de Leite Viçosa, Rocambole de Lagoa Dourada, Doces Cristalizados de Carmópolis de Minas, Doces de Jabuticaba de Sabará, Bananada de Antônio Dias, para citar apenas alguns.

 

9)     Qual é o doce mineiro mais desconhecido?

Não consigo responder a essa pergunta. Há doces desconhecidos para algumas regiões, mas muito famosos em suas localidades, como é o caso da Ameixa de Queijo de Araxá ou a Mangada da região Norte de Minas. Esses doces são pouco conhecidos de nossa região central, mas, em suas localidades, são tradicionais.

 

10)  Quais os próximos planos para o projeto?

Hoje o desejo da Feira do Doce Mineiro é chegar a São Paulo! Levar essas delícias para fora de Minas e mostrar o valor cultural que cada doce traz consigo.

Compartilhe

Share on FacebookTweet about this on TwitterGoogle+

Últimos posts

Categorias

Arquivos